anuncio cabeçario site.png
Buscar

A violência urbana e a imprensa esquerdista

Vocês já repararam que nada muda nessa cidade, outrora considerada maravilhosa? Talvez a única mudança que podemos considerar seja o aumento gradativo da violência urbana e a cara de pau da imprensa esquerdista. Todo mês, já estamos acostumados, temos um caso de ação policial nas favelas em busca de bandidos, muitos deles criminosos que vieram de outros estados para roubar e matar na cidade maravilhosa. Mas o que mais assombra é que depois de qualquer ação policial vem sempre aquelas matérias da imprensa esquerdista tentando por a culpa na Polícia. Foi assim na incursão policial no Jacarezinho e agora no Complexo do Alemão.


Hoje mesmo estava lendo no G1 matéria enorme metendo o pau na polícia do Rio devido à ação que aconteceu ontem no Complexo do Alemão, um dos bolsões de pobreza da cidade, endereço de milhares de trabalhadores que nunca tiveram a oportunidade de morar dignamente, mas que por outro lado abriga um sem número de bandidos fortemente armados.


O resultado, não foi outro. Um clima de guerra, com os bandidos reagindo com balas traçantes, a polícia se virando nos trinta para não ser atingida em seus helicópteros, gente inocente morta com balas perdidas no tiroteio, incluindo policiais e moradores insuflados pelos traficantes fazendo retaliações nas vias públicas contra a investida policial. Sim, porque nunca eles vão poder se dizer contra os bandidos que moram na favela.


Aí vem a imprensa dizer que a operação foi a mais letal, que matou não sei quantos suspeitos, mas raramente se reportam às famílias dos policiais mortos ou feridos em combates. Na mesma mídia, você encontra dias depois, contradizendo tudo isso, reportagens mostrando a violência de criminosos nas ruas, nos trens, nos ônibus, o que, sinceramente não dá pra entender.


Se a polícia não age, eles culpam as autoridades pela insegurança, se a polícia age, a imprensa e os defensores dos direitos humanos de bandidos, se voltam contra os agentes da lei, então fica difícil morar nessa cidade. Chega dá nojo ligar a televisão, e assistir principalmente os telejornais da TV Globo, porque eles são parciais.


Realmente, há que se mudar essa mentalidade. Fora isso, a ex-cidade maravilhosa continuará do mesmo jeito, entregue à ação de marginais com o apoio de parte da imprensa com viéis de esquerda.