Agente da PF é demitida por vazar informações a traficantes de drogas


Três anos após ser presa acusada de vazar informações para uma organização criminosa, a servidora da Polícia Federal (PF) Hélida de Oliveira Vaz, 35 anos, foi demitida da corporação. O desligamento foi publicado em uma portaria do Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, André Luiz de Almeida Mendonça, em 29 de setembro. As informações são do portal Metrópoles.


De acordo com as acusações contra Hélida, ela teria atuado no esquema realizando pesquisas “encomendadas” por traficantes de drogas no sistema da PF. Em setembro de 2017, ela foi presa no âmbito da Operação Brabo. No entanto, foi liberada no dia seguinte após passar pela audiência de custódia na 9ª Vara Criminal de São Paulo.

Hélida estava no cargo de agente administrativa classe A desde 2014, com remuneração bruta de R$ 4.768,72 por 40 horas semanais. Atualmente, Hélida mora em Águas Claras e tem uma vida badalada na capital federal. Colegas da Polícia Federal ouvidos pelo Metrópoles afirmaram que ela é vista com frequência em festas de Brasília e costuma viajar bastante.

Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone