anuncio cabeçario site.png
Buscar

Alimentos e exercícios físicos que melhoram a disposição e a libido

Nutricionista oferece dicas de alimentação para um melhor desempenho sexual


No dia 6 de setembro é celebrado o Dia do sexo. A data é marcada por promover discussões e tocar em assuntos, muitos deles considerados tabus, principalmente quando dizem respeito à vida sexual da mulher. Com o objetivo de promover saúde e bem-estar, com foco para o público feminino, a nutricionista Fernanda Larralde, parceira da Bio Mundo, rede de franquias de alimentos saudáveis e naturais, traz algumas dicas de alimentação e exercícios físicos para aumentar a libido e melhorar o desempenho sexual.


O que é libido?

Mas, antes de partir para as dicas, é importante compreender alguns conceitos. De acordo com Fernanda Larralde, a libido é “o desejo e energia sexual que as pessoas têm quando se sentem atraídos por alguém”.

Existem vários fatores que influenciam esse desejo, tais como físicos, emocionais, psicológicos, sociais, culturais, ambientais e comportamentais.


“A libido vem de uma química corporal que ocorre por meio do metabolismo, sendo que este é o conjunto de reações químicas que dirão se o organismo funcionará de maneira mais ou menos eficiente. A principal fonte dos elementos químicos que determinará esse metabolismo é a alimentação”, explica a nutricionista.



Principais alimentos que aumentam a libido e/ou a disposição para o sexo

Fernanda Larralde afirma que há alimentos que fornecem nutrientes determinantes para a química da libido, quando se fala do fator fisiológico e traz alguns exemplos:

1 - Frutos do mar

"Muito se fala sobre a ostra ser um alimento afrodisíaco, em razão de conter zinco e, assim como outros frutos do mar, tem minerais importantes. São fontes proteicas que auxiliam na disposição sexual e na produção de hormônios como a testosterona, que é um hormônio tipicamente masculino, mas a mulher também produz em menor quantidade e é muito importante quando o foco é o desejo sexual".


2 - Melancia

"Ela tem uma substância chamada citrulina, um vasodilatador responsável por aumentar o fluxo de sangue na região genital, tanto no pênis, quanto na vulva e no clitóris da mulher, favorecendo a melhora da libido".


3 - Mamão

"Contém fitoestrógenos, que estimulam a produção de estrogênio. Melhora a produção hormonal feminina e, por se tratar de um hormônio sexual, também melhora a libido".


4 - Chocolate

"Contém um nutriente chamado triptofano, um aminoácido importantíssimo para a produção da serotonina, um neurotransmissor responsável pelo bem-estar e relaxamento, o que influencia muito a excitação sexual".


5 - Mel

"Rico em vitaminas do complexo B, necessárias para a produção de hormônios sexuais".


6 - Pimenta

"Conhecida por ser uma referência fálica, ter uma pegada mais sensual e por ser algo picante. Aumenta a frequência cardíaca, tem função vasodilatadora que, assim como a melancia, aumenta o fluxo na região genital, podendo favorecer o prazer na hora do sexo."


Por outro lado, Fernanda Larralde reforça que existem alimentos que prejudicam a libido, como é o caso dos ultraprocessados. “Eles contêm aditivos químicos, como corantes e aromatizantes artificiais, conservantes, gorduras saturadas e trans, entre outros elementos que promovem a inflamação do corpo, fazendo com que o metabolismo seja prejudicado. Dessa forma, se o homem ou a mulher consome habitualmente alimentos ultraprocessados, terá o corpo mais inflamado e, consequentemente, uma química mais debilitada, o que vai afetar direta e negativamente a libido”.



Exercícios físicos são aliados do desempenho sexual

Além da alimentação, exercícios físicos são grandes aliados para um melhor desempenho sexual: "Quando falamos sobre melhora da disposição, todo tipo de exercício é muito bem-vindo, mas os que promovem a melhora da capacidade cardiorrespiratória influenciam muito na libido, como: corrida com distâncias maiores, como cinco ou 10 quilômetros, ciclismo também em distâncias um pouco maiores ou níveis de dificuldade mais elevados, acabam melhorando a capacidade cardiorrespiratória. Consequentemente, aumentam a disposição para o sexo, a libido e o fluxo de sangue, além de melhorar a resistência, um ponto muito importante”, diz a nutricionista.