Father and Son Playing

Quer aparecer para 55.000 pessoas toda semana?

Por R$ 1.500,00 semanais, 5 inserções diárias, durante 5 dias na semana

Relatórios semanais para sua análise...

Buscar

Azeite brasileiro é premiado como melhor do mundo na Itália

Quem disse que azeite bom é apenas o estrangeiro? Um azeite brasileiro, produzido no Rio Grande do Sul, acaba de ganhar o prêmio de melhor do mundo!


O Milonga foi premiado como melhor azeite do Hemisfério Sul no EVO IOOC Italy 2022, agora em maio. De acordo com as regras do concurso, produtos de hemisférios diferentes não podem competir entre si.

Assim, o azeite brasileiro conseguiu a premiação máxima no concurso.



Primeira vez


Foi a primeira vez que o azeite, produzido na cidade de Triunfo, participou da competição e já saiu consagrado. Criada em 2019, a marca ainda não havia participado de competições internacionais.

“É a primeira vez que colocamos nossos azeites em concursos”, disse Chris Vogt, sommelier e um dos proprietários da marca.


“Isso prova quanto nossos azeites são especiais”, complementou, sem citar que azeite faz bem à saúde: reduz riscos de demência, derrame e câncer.


As azeitonas usadas


O Milonga é produzido com azeitonas do tipo arbequina, uma variedade espanhola.

“Nosso arbequina recebeu o prêmio máximo da competição, sendo eleito o melhor azeite do Hemisfério Sul, além de recebermos medalha de ouro no nosso corte arbequina/coratina e prata no nosso Koroneiki”, comemorou Chris Vogt.


A produção de azeitonas da empresa está em cerca de 80 toneladas. Mas a projeção é alcançar 200 toneladas por ano até 2027.



Onde comprar


O azeite brasileiro Milonga, por enquanto, só pode ser comprado no site da empresa.

Uma garrafa de 250 ml custa em torno de R$ 60.



E a premiação EVO IOOC Italy alavancou as vendas de modo inesperado, a ponto de a empresa familiar lançar um comunicado para os interessados pedindo desculpas pela demora na entrega.


“Devido à premiação de melhor azeite do hemisfério sul pelo EVO IOOC Itália e as repercussões geradas, recebemos um número de pedidos muito alto. Como somos uma empresa familiar e pequena com a automação ainda não terminada, estamos levando em torno de 5 dias para despacho.[…] Pedimos desculpas se o tempo para atendimento está demorado mais que o normal. […] Iremos avisar quando a situação irá se normalizar”, comunicou a empresa no site.


E nós aqui já queremos experimentar!