google-site-verification=lbjueM2tO1RF8DU_YVArfBjlwLINtJ5N-0i3bpcVFVo
top of page
Post: Blog2_Post

Bancada evangélica orienta voto contra PL das Fake News na Câmara

Em nota divulgada neste sábado (29/4), a Frente Parlamentar Evangélica (FPE) aponta que o texto traz dispositivos que "penalizam a pluralidade de ideias e sobretudo os valores cristãos"



A Frente Parlamentar Evangélica (FPE) declarou neste sábado (29/4), em nota pública, que orienta seus membros a votaram contra o Projeto de Lei (PL) das Fake News, que será apreciado pela Câmara dos Deputados na próxima terça (2/5). Segundo a bancada, o texto tem dispositivos que "penalizam a pluralidade de ideias e sobretudo os valores cristãos".


"A FPE entende que a defesa de suas pautas ligadas à fé cristã são inegociáveis, e o parlamentar genuinamente cristão compreende isso, e nunca negociará o sagrado direito de garantir a liberdade religiosa e democrática, individual e coletiva conforme preceitua a Carta Magna", diz a bancada no documento, assinado pelo presidente da Frente, deputado Eli Borges (PL-TO).


A Frente ressalta que "mais de 40% dos artigos do relatório" não foram sujeitos a audiência pública, e avalia que o texto dá "um cheque em branco" para que o governo federal regulamente, por decreto, a atividade das plataformas. A mudança foi feita pelo relator, deputado Orlando Silva (PCdoB), após críticas sobre a proposta inicial de criação de uma nova agência reguladora. Os evangélicos também se posicionaram contra a criação da agência anteriormente.


PL "replica o direito à liberdade religiosa"


A tramitação do PL envolveu o disparo de notícias falsas sobre como trechos da Bíblia poderiam ser censurados caso a matéria seja aprovada. A alegação falsa foi feita pelo deputado Deltan Dallagnol (Podemos-PR), e não há nada no texto que preveja censura por motivos religiosos.


A bancada evangélica, na nota, reconhece que a proposta contém "princípio replicando o direito à liberdade religiosa em toda a sua expressão". A Frente concederá uma coletiva de imprensa sobre sua posição na terça, antes da votação, no Salão Verde da Câmara.

Commentaires

Les commentaires n'ont pas pu être chargés.
Il semble qu'un problème technique est survenu. Veuillez essayer de vous reconnecter ou d'actualiser la page.
bottom of page