Banco Central libera WhatsApp Pagamentos para testes

Empresas de cartão de crédito podem experimentar transações de baixo valor


Depois de uma suspensão em junho, para "avaliar eventuais riscos", o WhatsApp Pagamentos foi liberado pelo Banco Central (BC) para que Visa e Mastercard realizem testes com transações de baixo valor, enquanto a operação ainda não é autorizada para consumidores.

A Mastercard, em comunicado à Reuters, afirma que "a funcionalidade ficará liberada apenas para um grupo limitado de cartões que realizarão transações de baixo valor". A Visa, por outro lado, recebeu autorização apenas para testes, sem operação comercial.


À Folha de S.Paulo, Fernando Teles, presidente da Visa no Brasil, disse que a concessão do BC foi feita em 28 de julho, tendo como objetivo incluir mais emissores de cartão e empresas de maquininhas ao sistema de pagamentos do Facebook.


Conforme o diário paulista, executivos da empresa americana e representantes da instituição brasileira discutirão a pauta ainda esta semana. O BC ressalta que a plataforma "está em análise e segue o trâmite normal de aprovação".


Antes de ser vetado, o serviço estava disponível para clientes do Banco do Brasil, Nubank, Sicredi e Woop, com as transações sendo processadas pela Cielo e taxa zero para pessoa física. Para empresas, a cobrança era de 3,99% no WhatsApp Business.

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone