anuncio cabeçario site.png
Buscar

Cantora se destaca no Metrô e é chamada para o Rock in Rio


Quando recebeu uma ligação com o convite para cantar no Rock in Rio, a cantora Betta mal conseguiu acreditar. Ser uma das atrações de um dos maiores festivais de música do mundo, ao lado de seus ídolos da música, nem passava por sua cabeça quando encontrou um velho violão no lixo de seu vizinho, em Curitiba, onde morava na infância.


Roberta Malucelli, 34 anos, – ou Betta, seu nome artístico – se apresentará no palco Highway Stage, na Rota 85, que vai relembrar a primeira edição do Rock in Rio. Será sua primeira vez nos palcos lá de dentro, como artista convidada.


Mas a cantora já teve uma “quase estreia” no Rock in Rio. Em 2019, ela arrasou em um concurso do Palco Carioca, projeto do MetrôRio, e foi uma das oito artistas selecionadas para se apresentar em palcos montados nos acessos à Cidade do Rock.


“Lembro que um amigo me falou: ‘você viu que está rolando um concurso do Metrô para tocar no Rock in Rio?’ Eu só ri e pensei: não pode ser tão fácil, não vou passar nunca”, conta Betta.


Era preciso cantar em um dos palcos montados em estações do Metrô do Rio, filmar a própria apresentação e enviar para a concessionária. Nada difícil para quem, preocupada em conseguir dinheiro, chegou a pegar seu violão e se apresentar nas ruas do Centro logo que largou um emprego como publicitária em Curitiba e se mudou para o Rio em busca do sonho de ser cantora.



“Ouvi na estação de metrô que cantava mal, que aquilo era gritaria. Outros gostavam, davam dinheiro. Saí dali sem nenhuma esperança de ganhar o concurso”, lembra Betta. Pois entre os 180 inscritos, ela foi uma das 16 pré-selecionadas para a final que seria decidida na Cidade do Rock, com jurados da curadoria do Rock in Rio.

E foi nesta final, ainda em 2019, que se plantou a sementinha para o convite que Betta recebeu de se apresentar agora no Rock in Rio 2022. Momentos depois de ser uma das oito escolhidas para cantar no Palco Carioca, Betta conversou com alguns jurados, entre eles Marisa Menezes, diretora artística do Rock in Rio.


“Fui agradecer por ter sido escolhida. Conversei com a Marisinha e ela disse: ‘menina, você é do rock, não desista’. Quase chorei. Ali tive uma confirmação do caminho que eu iria tomar. Passei então a fazer só shows de rock, com banda”, diz Betta.

Trajetória da cantora

O violão que achou no lixo, na infância, e foi o pontapé inicial de sua vida na música logo foi trocado por outro mais novo, dado de presente pelo pai. E por muitos anos foi assim: voz e violão a embalar canções da MPB.

O rock só surgiu em sua trajetória, por pura sorte do destino, depois de se mudar para o Rio, aos 23 anos. “Embaixo da minha primeira casa havia um bar, o Osório Bar. Um dia o proprietário me disse que começaria com apresentações de música ao vivo, mas só tocaria rock. Meu marido, naquela época ainda namorado, me disse: ‘é a sua chance’. Deu super certo e nunca mais parei”, conta a cantora.



Com o rock chegou ao Palco Carioca, pertinho das catracas de entrada do Rock in Rio. Levou da experiência mais visibilidade e novos parceiros na música. “Formei uma banda para tocar no dia de minha apresentação no Palco Carioca com músicos indicados pela organização do Rock in Rio e depois acabei roubando alguns deles pra mim. O guitarrista, o baixista e o baterista ainda tocam comigo”, diz Betta.


Seguiu sua carreira, com foco no rock. Foi então que certo dia, no início de 2020, com uma barriga de grávida de 7 meses, recebeu uma ligação: “’Sou do Rock in Rio’. Já gelei. ‘Você está sendo convidada pra cantar no palco Highway Stage’”, lembra Betta.


Veio a pandemia. A edição daquele ano foi cancelada. Betta pensou que não mais seria chamada. Havia sido só um convite informal, sem contrato. “Pronto, estou fora. Vão pegar outros artistas até uma próxima edição”, disse.


Por meses não teve mais qualquer informação. “Tirei da minha cabeça”, lembra a cantora. Até que um belo dia, com o filho nascido e com 3 meses, recebeu um e-mail: “Cancelamos o Rock in Rio de 2021, mas estamos passando para 2022 e você continua no line-up”, conta uma emocionada Betta, que já sente o gostinho de ter seu nome lembrado na rua só por constar na lista de atrações divulgada pelo festival.


“Agora sou uma artista contratada, escolhida a dedo pela curadoria. Estou no line-up do Rock in Rio, artista como os outros. Dá um frio na barriga”, diz.


Instagran: bettaaoficial