anuncio cabeçario site.png
Buscar

"Cerveja e picanha não é conversa fiada do Lula", diz Ciro

O candidato pedetista Ciro Gomes comentou sobre seu projeto para a economia brasileira



Ao comentar sobre o programa de renda mínima Eduardo Suplicy, presente no seu programa de governo, o candidato pedetista à Presidência da República Ciro Gomes afimou que a famosa frase do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sobre 'o brasileiro precisar voltar a comer picanha e tomar sua cervejinha' não é conversa fiada.


“Cerveja e picanha não é conversa fiada do Lula. Cerveja e picanha são consequência de uma pequena sobra no rendimento do trabalho. E eu tô com uma proposta que é muito audaciosa, mas também diz de onde vem o dinheiro. Primeiro, eu quero banir a pobreza do lar de 24 milhões de famílias brasileiras, onde ela está hoje. Como fazer isso? Qual é a definição de pobreza? Sob o ponto de vista individual, rendimento igual ou inferior a R$ 471 por cabeça dentro do domicílio por mês”, explicou o pedetista.


Ciro detalhou que o programa seria financiado a partir do cálculo baseado em todos os demais programas de transferência de renda, como o antigo Bolsa Família, agora Auxílio Brasil, aposentadoria rural e BPC. O candidato explicou que a iniciativa seria financiada pela taxação das grandes fortunas.

“Eu quero vincular a arrecadação de grandes fortunas de 0,5% sobre os patrimônios iguais ou superiores a R$ 20 milhões, de maneira que cada super-rico no Brasil vai financiar o fim da pobreza em 871 brasileiros humildes. Isso permite que a fome, as necessidades básicas sejam extintas. Tudo mais que o cidadão ganhar aí será para a cervejinha”, concluiu.