Buscar

Da incontinência fiscal na economia brasileira para os efeitos gasosos do “pum” das vacas! É o mundo


The Economist, a revista que é considerada a bíblia do pensamento liberal publicou artigo metendo o sarrafo no presidente Jair Bolsonaro. Segundo críticos, nada demais. Ainda na campanha eleitoral ela já subestimara o governo de Bolsonaro classificando-o como uma péssima opção para a economia brasileira.


No artigo intitulado “President Jair Bolsonaro is bad for Brazil’s economy“ tem um trecho que diz assim: “Sr. Guedes prometeu uma reforma radical do estado inchado e ineficiente do Brasil. Mas essa promessa resultou apenas em algumas economias úteis em pensões, independência legal para o Banco Central e pequenas simplificações regulatórias. Agora – continua o artigo – a campanha de reforma acabou, substituída pela corrida de Bolsonaro por dinheiro para comprar apoio político e popularidade”.


Mas esses comentários, lidos pelo grupo pro-governo devem ser olhados como de esquerda, que é assim que as coisas são hoje em dia no Brasil. Não há muito discernimento, apenas dois grupos ideológicos cada qual atribuindo à verdade a sua forma de pensar. O outro não existe. Será sempre inimigo. Mas deixemos pra lá essas reflexões. Temos coisas mais importantes a nos preocupar como por exemplo minimizar os efeitos gasosos provocados pelas vacas no âmbito da atmosfera. Isso sim é coisa séria. E vai feder nos próximos anos.




O pum das vacas pode concorrer para o aquecimento global


Vocês podem estar pensando que o Barão endoidou. Mas não é bem por aí. Como se não bastasse esse mosaico de notícias exdrúxulas que 2021 nos reservou, não só precisamos ver menos o que a mídia nos trás, como ainda temos que tampar o nariz. Veja só: depois das grandes preocupações com o buraco da camada de ozônio da atmosfera, do dióxido de carbono, gás resultante principalmente da queima de combustíveis fósseis como a gasolina e o diesel e, que inclusive, lá em Kyoto gerou um protocolo para reduzir os efeitos dos gases estufa, eis que nos deparamos agora com um gás vinte vezes maior do que o carbono: o metano. E a culpa é de quem? Das vacas! O Barão ficou estarrecido porque na prática não temos como captar, canalizar e armazenar os gases liberados pelo sistema digestivo de nossos rebanhos. A solução seria, quem sabe, no futuro, nos tornarmos vegetarianos. Vocês já pararam para pensar nisso? A hora é essa, porque estamos nos fins dos tempos! Fui claro?


15 visualizações
 

Mais Notícias