Siga-nos no FACEBOOK e receba as notícias em tempo real no Feed do seu facebook.

face preto redondopng.png
face preto redondopng.png

"Desaparecimento" de delação pode suspender processo contra Witzel

Segundo advogados do governador afastado, trecho de vídeo desaparecido seria a principal prova da acusação de corrupção que paira contra ele



Por alegar que trecho de 24 minutos da delação premiada do ex-secretário de saúde Edmar Santos tenha desaparecido, a defesa do governador afastado do Rio, Wilson Witzel (PSC) , pede que seja suspenso o processo no Superior Tribunal de Justiça (STJ) que o acusa de corrupção. De acordo com os advogados de Witzel, a declaração de Edmar Santos seria a principal prova contra ele. Por isso, tentam anular a acusação do suposto caixa único da propina, frisando não haver outras evidências.


Segundo o portal G1, o vídeo da delação narra o esquema "capitaneado pelo grupo do Pastor Everaldo ", presidente do PSC, que também foi preso na operação. Witzel teria recebido, por meio do escritório de advocacia da esposa Helena Witzel, R$ 554,2 mil em propina.

Diante da demanda feita pela defesa de Witzel , o STJ solicitou que o Ministério Público Federal, autor da ação, se manifeste.



O afastamento do governador por 180 dias ocorreu em 28 de agosto de 2020 por determinação do ministro Benedito Gonçalves, do STJ. A investigação contra ele foi aberta com base nas informações passadas por Edmar Santos no acordo de delação com a Procuradoria-Geral da República (PGR).


A medida ocorreu ao mesmo tempo em que a PGR , em parceria com a Polícia Federal (PF), cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão contra agentes públicos, políticos e empresários envolvidos, segundo a acusação, em crimes de corrupção e lavagem de dinheiro do grupo supostamente liderado por Witzel .


A delação corroborou provas obtidas nas operações Placebo e Favorito, realizadas em maio e junho do ano passado, que revelaram esquemas de corrupção envolvendo pagamento às Organizações Sociais na área da Saúde em meio à pandemia do coronavírus. As fraudes incluem desde compras de respiradores com sobrepreço ou inadequados para o tratamento da Covid-19, superfaturamento em contratos de oito hospitais de campanha e indícios de direcionamento de contratos.

 
ÃNUNCIO DESIGN.jpg
ÃNUNCIO DESIGN.jpg

Siga-nos no FACEBOOK e receba as notícias em tempo real no Feed do seu facebook.

face preto redondopng.png
face preto redondopng.png

CLIQUE

CLIQUE

Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone

REVISTA REAL NOTÍCIAS - AV. HENRIQUE LOTTE , 50 - BARRA DA TIJUCA - RJ - BRASIL - SITE DESENVOLVIDO POR CARLOS DE MELLO MARQUES - 00029291712