Dono de leoas brancas é atacado e morto durante passeio com animais

Leoas, resgatadas de local que as criava para serem caçadas por humanos,

já haviam fugido e matado homem há três anos



Um conhecido conservacionista sul-africano morreu depois de ser atacado por suas duas leoas brancas enquanto as levava para passear. West Mathewson, de 68 anos, dirigia um safári-hotel, o Lion Tree Top Lodge, na província de Limpopo, na África do sul, e tinha costume de passear com os animais pela propriedade de três a quatro horas por dia.


De acordo com o jornal britânico The Telegraph, a esposa de Mathewson, que o seguia em um carro, tentou ajudar a distrair os animais depois que o ataque teve início, porém o homem já havia sido muito ferido pelas leoas, de 180 kg cada.

Segundo o porta-voz da polícia, brigadeiro Motlafela Mojapelo, “a polícia e os serviços de emergência foram acionados e, na chegada, o homem foi encontrado com ferimentos múltiplos. Ele foi declarado morto no local”


Os dois felinos brancos foram resgatados pelo conservacionista de um local que realizava "caça enlatada" - quando os animais são caçados em uma área fechada ou criados para serem caçados - e eles foram mantidos em um recinto em seu alojamento.


A nora de Mathewson, Tehri Fergusson, alegou à publicação do Reino Unido que não ficou claro por que as leoas o atacaram, mas garantiu que elas não tentaram comê-lo. Segundo a familiar, a morte pode ter sido resultado de uma “brincadeira violenta”. “Só saberemos por que ele morreu quando tivermos os resultados da autópsia”, disse ela.


As leoas foram tranqüilizadas após o ataque e levadas para um centro de espécies ameaçadas de extinção. “Elas estão em um lugar seguro agora e serão cuidadas e amadas, e, então, soltas na selva”, disse Fergusson.


Outra morte


Em 2017, a dupla de leoas já havia feito outra vítima. Elas teriam matado um homem que trabalhava em uma propriedade vizinha depois que fugiram do recinto. As duas saíram do cercado, escalaram uma árvore, pularam a cerca e atacaram Qebekhulu Justice e um segundo homem, em uma propriedade vizinha, enquanto eles trabalhavam recolhendo madeira.

Na época, Mathewson enfatizou que o par era amigável e não agressivo. Segundo declarou à imprensa local, por meio do jornal News24, ele que não acreditava que os leões estivessem atacando propositalmente, pois o homem estaria "morto em cinco segundos". "Acho que eles só queriam brincar com o cara", enfatizou na ocasião, reforçando que os animais foram resgatados e criados “para educar as pessoas sobre a situação dos leões na selva”.

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone