Empresa no Rio vendia vacina contra covid-19, que ainda não existe

Agentes da Polícia Federal fizeram buscas em uma empresa do ramo hospitalar sediada no centro de Niterói, na região metropolitana do Rio


Uma empresa de Niterói (RJ) foi alvo de operações da Polícia Federal (PF), nesta quinta-feira (8/10), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reportar uma denúncia recebida no fim de setembro que relatava venda de vacinas falsas contra o novo coronavírus.


"A Anvisa recebeu a denúncia sobre a suposta comercialização irregular da vacina contra a covid-19 por meio de seus canais oficiais, indicando que estaria sendo disponibilizada, por uma empresa localizada em Niterói, a Vacina de Oxford", detalha a agência, por meio de nota oficial.


O relato foi apresentado em 25 de setembro, sendo avaliado pela equipe técnica da Anvisa e encaminhado, no mesmo dia, para a Direção-geral da Polícia Federal. Nesta quinta-feira, a PF cumpriu mandado de busca e apreensão na sede do grupo, que atua no ramo hospitalar.


"A suspeita é de que os responsáveis se aproveitavam do período de pandemia para criar a ilusão de que já possuiriam a vacina, sem que isso fosse a realidade, perpetuando assim a fraude", informou a corporação.

Alerta


Devido à repercussão do caso, a Anvisa emitiu uma nota alertando que, até o momento, não há nenhuma vacina contra adoençaautorizada para ser comercializada e utilizada pela a população brasileira. "Até que seja autorizada pela Anvisa, o cidadão não deve comprar e utilizar qualquer vacina que tenha alegação de prevenir a covid-19", destaca.

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone