Ex de Phil Collins o acusa de não tomar banho, ocupa sua mansão em Miami e sustenta amante stripper

A guerra travada pelo ex-membro do Genesis contra sua última esposa, Orianne Cevey, parece saída de uma série de TV. Entenda uma das histórias mais surrealistas deste 2020


O músico Phil Collins vive na pele uma novela tão rocambolesca quando seu agitado currículo amoroso. No centro de seu mais novo reality show está a relação com sua última esposa, Orianne Cevey, que se tornou um circo midiático de ações judiciais cruzadas e acusações públicas que alimentam a imprensa sensacionalista anglo-saxã com escandalosas manchetes. Como em toda boa história, e ainda mais neste caso, vamos pelo princípio.


O casal com a filha do músico, Lily Collins.

Depois do seu fracassado casamento com a canadense Andrea Bertorelli em 1980, do qual nasceu seu primeiro filho, Simon, o músico se refugiou nos braços de Jill Tavelman. Casaram-se em 1984 e, cinco anos mais tarde, tiveram a atriz e modelo Lily Collins. Entretanto, durante uma etapa da sua turnê na Suíça, em 1994, cruzou o caminho de Orianne, uma tradutora de raízes tailandesas, 24 anos mais nova que ele. Foi amor à primeira vista. Naquele momento, o autor de In the Air Tonight continuava oficialmente casado (o divórcio com Jill só se materializaria em 1996), mas isso não o impediu de se instalar na Suíça e começar uma nova etapa ao lado da jovem. Então, em 1999 deram finalmente o “sim, aceito” em uma festança de três dias no Beau-Rivage Palace Hotel de Lausane, que custou a bagatela de 600.000 dólares, ou mais de 3,2 milhões de reais pelo câmbio atual. Em pouco tempo chegariam seus dois filhos em comum, Nicholas e Matthew, hoje com 19 e 15 anos, respectivamente.



Contrariando todos os prognósticos, em 2008 decidiram se separar. O divórcio, um dos mais caros da época, custou ao artista nada menos de 45,76 milhões de dólares (246,74 milhões de reais pelo câmbio atual). Orianne, apesar de não precisar trabalhar nunca mais, decidiu virar desenhista de joias. Mudou-se para os Estados Unidos e subiu novamente ao altar com o banqueiro Charles Fouad Mejjati. Também voltou a ser mãe. Já Phil, destroçado, permaneceu na Suíça e afogou as mágoas com todas as garrafas que tinha à mão. “Nunca tinha sido um bebedor sério, mas de repente tinha muito tempo livre”, chegou a contar sobre a ruptura nas páginas do The Guardian.



Matthew Collins, Orianne Cevey, Phil Collins e Nicholas Collins

Tudo isto nos leva a fevereiro de 2016. Inesperadamente, Orianne e Phil anunciaram a reconciliação e contaram que estavam vivendo sob o mesmo teto numa mansão de Miami. A propriedade, avaliada em 40 milhões de dólares, foi comprada por ele através de uma empresa de responsabilidade limitada. “Sim, estamos juntos de novo! Obviamente, quando você tem filhos, há duas maneiras. Você pode ir pelo caminho desagradável ou pelo caminho agradável, e sempre fomos pelo caminho agradável… Percebemos que tínhamos saudades um do outro”, anunciou Collins na revista People. Aparentemente, depois que sua ex-mulher se submeteu a uma cirurgia de coluna que a deixou com a perna esquerda parcialmente paralisada, em 2014, o britânico cruzou o oceano para cuidar dela e dos seus filhos. Charles já havia morrido, por isso Phil aproveitou para reconquistá-la. Até se falou em um possível segundo casamento. Finalmente, isto não ocorreu. Ou melhor, ocorreu, mas ele não foi convidado.


A telenovela propriamente dita começou em 2 de agosto deste ano. Orianne mandou uma mensagem a Phil contando que iria a Las Vegas a trabalho. Mas a realidade era bem diferente: pegou um avião para a cidade dos cassinos porque lá, em segredo, se casaria na capela Graceland com um guitarrista e empresário de 31 anos chamado Thomas Bates. Phil Collins, que havia chegado a Londres semanas antes para preparar uma futura turnê de reunião do Genesis prevista para 2021, não estava a par de nada. No hipotético caso de que alguém desconfiasse da veracidade dos fatos, o Daily Mail dissipou as dúvidas publicando a certidão de casamento. Humilhado, Phil Collins, no Reino Unido, não viu saída senão contra-atacar pela via judicial.


Phil Collins com Orianne quando eram um casal feliz

Sabendo que Orianne e seu novo marido continuavam morando na mansão de Miami, sem ser nenhum dos dois o legítimo proprietário, Phil estabeleceu um objetivo: desalojá-los da casa e pô-la à venda até 9 de outubro. Mas para sua surpresa eles não saíram. Ou seja, pode-se considerar que desde então não só fizeram uma ocupação do imóvel como também não hesitaram em se entrincheirar lá dentro, trocando os códigos dos alarmes, bloqueando o acesso às câmeras de vigilância e contratando uma equipe de seguranças armados.


Orianne, alegando que gastou milhões nos últimos anos em diversas reformas e em parte do mobiliário, diz que não arreda pé de lá enquanto o ex não lhe depositar 20 milhões de dólares, metade do valor de compra. Segundo ela, o cantor lhe prometeu verbalmente que lhe daria essa quantia se ela se separasse de Charles Fouad Mejjati e voltasse com ele. Do mesmo modo, como era previsível, aproveitou a ocasião para lavar roupa suja na frente dos seus advogados. “Descobri aproximadamente vinte câmeras ocultas em toda a casa, inclusive no meu banheiro pessoal e no vestiário. Estas câmeras foram instaladas sem o meu conhecimento ou consentimento. Por isso as cobri com esparadrapo, para preservar a minha privacidade e a dos meus filhos”, afirma ela em uma de suas declarações apresentadas em juízo.


Nesses mesmos documentos, além disso, relata que desde 2019 não mantinham relações sexuais porque o ganhador de sete prêmios Grammy deixou de escovar os dentes e tomar banho com regularidade. “O fedor de Phil se voltou tão penetrante que ele virou um ermitão, negando-se a interagir pessoalmente com qualquer um”, declarou a respeito.


Do mesmo modo, nas últimas semanas, a equipe de advogados de Phil descobriu que Orianne, sem que ninguém soubesse, comprou no ano passado uma cobertura de 1,2 milhão de dólares em Las Vegas. Ali se encontrava assiduamente com um stripper e acompanhante de nome Preston Thompson. Como contou este novo personagem da trama ao jornal The Sun, durante os 14 meses em que estiveram juntos recebeu dela inúmeros presentes luxuosos ―de um automóvel Mercedes-Benz a roupas de Tom Ford, Dolce & Gabbana e Dior. Os vendedores, ainda por cima, o chamavam de “sr. Collins”. Segundo seu depoimento, foram juntos a uma das festas que Elton John organiza depois da cerimônia do Oscar. E inclusive, em outubro de 2019, conheceu pessoalmente o cantor na última apresentação de sua turnê Not Dead Yet. “Ela me apresentou a Phil como apenas seu amigo. Nós nos demos as mãos e foi incômodo. Tive a sensação de que talvez ele soubesse”, narrou. Romperam em maio, porque ele descobriu que Orianne trocava mensagens com outro homem. E não, não se tratava de Thomas Bates, que poucos meses depois viraria o seu surpreendente novo marido.


A esta altura ninguém sabe como acabará esta confusão. Por enquanto, Phil e Orianne chegaram a um acordo que estabelece que ela deve deixar a casa de Miami em meados de janeiro. Ainda resta ver se sairá mesmo. Mas se há uma certeza é que até lá esse reality show nos proporcionará muitos outros capítulos. Haja o que houver, é bom preparar a pipoca.

 
anuncio.jpg
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone

REVISTA REAL NOTÍCIAS - AV. HENRIQUE LOTTE , 50 - BARRA DA TIJUCA - RJ - BRASIL - SITE DESENVOLVIDO POR CARLOS DE MELLO MARQUES - 00029291712