Buscar
  • REVISTA REAL NOTÍCIAS

"Foi traumático", diz soldado espanhol após salvar um bebê de afogamento

Cerca de 8 mil marroquinos nadaram até a Espanha

com o intuito de conseguir um visto


Na Espanha , um soldado do grupo Especial de Atividades Submarinas da Guarda Civil, se jogou no mar para salvar um bebê marroquino de menos de um ano, na região da cidade de Ceuta, onde cerca de 8 mil pessoas vindas do Marrocos, tentavam entrar no território europeu. As informações foram apuradas pelo Uol.

O militar Juan Francisco contou ao site Copo sobre o momento do resgate. "Pegamos o bebê, ele estava congelado, com frio, não gesticulava. Foi um pouco traumático. Estávamos muito atentos às pessoas mais vulneráveis que não iam poder ficar na água e havia muitos pais e mães com os filhos amarrados”.

Continua após a publicidade



A população marroquina vem usando a fronteira da cidade espanhola com Marrocos, por meio das águas da praia de Tarajal, com o intuito de fazer com o que os imigrantes entrem em território europeu . Com isso, o governo espanhol encaminhou forças militares para a fronteiro para impedir possíveis calamidades.

Várias famílias, com membros das mais diversas idades, tentaram executar o trajeto nadando, com o auxílio de equipamentos instáveis, de acordo com o Diário de Notícias. Durante as tentativas de resgate, uma foto acabou viralizando nos veículos de comunicação internacionais. Registros foram divulgados pela Guarda Civil em sua conta no Twitter, na terça-feira (18).


Desde o início da semana, oito mil imigrantes , sendo que 1500 são menores de idade, estão em busca de entrar no continente europeu para conseguir um visto. O governo local divulgou que metade dos marroquinos foram deportados.

1 visualização0 comentário
 

Mais Notícias