anuncio cabeçario site.png
Buscar

Homem que cometeu racismo contra rainha dos passistas do Salgueiro é indiciado por injúria racial

Joubert Moreno fez comentários nas redes sociais criticando o cabelo de Larissa Reis


Passista Larissa Reis, de 24 anos, é alvo de comentário de cunho racista nas redes sociais

Rio - O homem suspeito de cometer racismo contra a rainha dos passistas do Acadêmicos Salgueiro, Larissa Reis, de 24 anos, identificado como Joubert Moreno, foi indiciado por injúria qualificada por preconceito racial. Ele prestou depoimento na Delegacia de Combate a Crimes Racias e Delitos de Intolerância (Decradi) nesta quarta-feira (22). O inquérito foi concluído e agora segue para o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).


O criminoso fez comentários de cunho racista em uma publicação de uma página de Carnaval, onde Larissa aparece sambando durante o ensaio técnico do Acadêmicos do Cubango, no último sábado (19).


Morador de Niterói, na Região Metropolitana do Rio, Joubert teria escrito: "A mulher das cavernas. Esse povo perde a mão na quantidade de cabelo. É muito feio. Capitão caverna". Após ser chamado de racista por outros seguidores da página, ele rebate, dizendo se considerar mestiço e rebate os comentários: "Meu lugar de fala será sempre onde eu quiser. Aquela peruca é exagerada, na minha opinião, e não valoriza a beleza daquela mulher. Se alguém considera isso racismo, eu fico até com pena dessas pessoas".


Depois de ficar a par do ocorrido, a rainha dos passistas do Acadêmicos do Salgueiro registrou um boletim de ocorrência da Decradi, nesta terça-feira (22). Em suas redes sociais, Larissa fez uma publicação sobre o ocorrido. "Esse caso não me fez duvidar nem um pouco dos meus atributos, até porque o r4c1sm0 não é um problema meu e sim da branquitude! Eu sou muito bem resolvida com o cabelo que eu gosto de usar, com a minha pele e os meus traços! O problema não está em mim."




A publicação foi feita na página Portal do Samba, que se pronunciou contra os comentários sobre o cabelo de Larissa, afirmando lamentar sobre o episódio e que repudia as palavras do acusado.


"Larissa Reis, rainha dos passistas do Salgueiro, foi mais uma vítima de racismo. Esse caso infelizmente aconteceu dentro da nossa página! Reiteramos nosso compromisso na luta pela igualdade e, comunicamos que o agressor foi denunciado e bloqueado de todas as nossas redes sociais. Seguimos firmes e resistindo."


Fonte: O Dia