Father and Son Playing

Quer aparecer para 55.000 pessoas toda semana?

Por R$ 1.500,00 semanais, 5 inserções diárias, durante 5 dias na semana

Relatórios semanais para sua análise...

Buscar

Infecção pela ômicron não garante imunidade contra outras variantes em não vacinados, aponta estudo

Pesquisa publicada na revista 'Nature' analisa resposta em camundongos e reforça alerta sobre risco de reinfecções nesta fase da pandemia dominada pela variante ômicron e suas subvariantes.



Pessoas não vacinadas que foram infectadas com a variante ômicron não desenvolvem respostas imunes efetivas que as protejam contra outras variantes do coronavírus, sugere um novo estudo publicado na Nature nesta quarta-feira (18).

A descoberta foi feita quando os pesquisadores analisaram amostras de sangue de camundongos infectados com uma cepa do vírus que não contém mutações importantes (WA1) e também com as variantes delta e ômicron. Eles observaram, então, que a infecção pela ômicron gerou uma resposta imune reduzida quando comparada com uma infecção por WA1 e pela variante delta. Sete dias após a infecção desses camundongos, os pesquisadores testaram suas amostras de sangue e perceberam que aqueles que foram infectados pela ômicron induziram somente a neutralização do vírus da própria variante.


Segundo a publicação, indivíduos vacinados que foram posteriormente infectados com a ômicron apresentaram uma imunidade contra outras variantes.

Fonte: G1

--:--/--:-- Vídeo selecionado em concurso mostra ação do coronavírus nas células cerebrais do morcego Já aqueles com a delta apresentaram uma neutralização efetiva contra o WA1, as variantes alfa, beta e delta, e alguma neutralização contra ômicron. Depois disso, os pesquisadores analisaram amostras de sangue de dez indivíduos não vacinados que se recuperaram da ômicron. Da mesma forma que aconteceu com os camundongos, essas amostras mostraram uma neutralização somente contra a variante ômicron. Já as amostras de pessoas que foram vacinadas e que haviam sido infectadas pela ômicron ou pela delta mostraram altas taxas de neutralização para todas as amostras dos vírus isolados.