google-site-verification=lbjueM2tO1RF8DU_YVArfBjlwLINtJ5N-0i3bpcVFVo
top of page
Post: Blog2_Post

Londres dá prêmio a pescador herói brasileiro que resgatou 35 no naufrágio no PA


Um prêmio foi entregue ao pescador herói brasileiro que salvou 35 pessoas de um naufrágio no Pará (PA). O certificado de Louvor da Organização Marítima Internacional (IMO) foi entregue em Londres e o homem teve seu heroísmo reconhecido!

José Cardoso Lemos, de 48 anos, resgatou 35 pessoas de uma embarcação nas proximidades da ilha de Cotijuba, em setembro de 2022. Ao todo, 18 países, com 47 indicações, estiveram na cerimônia e José foi o representante brasileiro na premiação de bravura excepcional no Mar.

“Eu faria tudo da mesma forma, tentaria ajudar até mais. O acidente mudou a minha vida e tenho certeza que eu ajudei muitas pessoas. Não sou um herói, sou apenas um homem comum, que fez o que achava certo”, disse o pescador.


Prêmio internacional

As “Honras da IMO por Bravura Excepcional do Mar” são concedidas anualmente àqueles que, mesmo correndo o risco de perder a própria vida, praticam atos de bravura de maneira excepcional. Na segunda categoria, o Painel de Juízes destacou o ato de José como um dos merecidos a receber o prêmio. “Eu nunca pensei que um dia sairia do País para receber um prêmio por ter feito o que achava certo, por ajudar pessoas. Agradeço à Marinha do Brasil por ter ajudado nesse reconhecimento”, comemorou. Além do Brasil, mais três países foram premiados, sendo eles China, Estados Unidos e Austrália. A cerimônia foi realizada na sede da organização, em Londres.

O resgate

Há alguns anos, o pescador sofreu um acidente em uma embarcação e o episódio deixou sequelas físicas motoras. O homem perdeu 50% dos movimentos do lado esquerdo do corpo, e mesmo com as dificuldades, ele se tornou um herói no ano passado.

José se preparava para trabalhar junto com seu filho e seu sobrinho, quando foi avisado por um outro pescador que uma embarcação de passageiros havia naufragado próximo a sua posição. Ao chegar no local, a cena era de terror. “Tinha umas 80 pessoas gritando por socorro na água, a grande maioria mulheres de idade, um desespero total”, lembrou. A fim de abrigar o maior número de pessoas em sua embarcação, José jogou todo seu equipamento de pesca na água.

Ele fez duas viagens, desembarcando as vítimas na Praia da Saudade, onde as ambulâncias já prestavam os primeiros socorros.


Brasil no IMO

O Brasil integra o Conselho Consultivo da IMO desde 1967 e atua diretamente por meio de representação permanente.

A função fica a cargo da Marinha do país, que ajuda no desenvolvimento de regulamentações internacionais ligadas à segurança da navegação e a proteção do meio ambiente marinho. Além de José, o país já foi premiado duas vezes, uma em 2008 e outra em 2020.

bottom of page