Maria Zilda detona jovens atores: 'Ficam no celular durante a gravação'

Atriz falou em live sobre a decisão de abandonar novelas



Maria Zilda, de 66 anos, continua fazendo lives durante a quarentena. Dessa vez, ela conversou com Lucélia Santos. No bate-papo, Maria Zilda contou porque decidiu parar de fazer novelas. A última trama em que atuou foi "Êta Mundo Bom", em 2016.


"A última novela que eu fiz, a das 18h, botei na minha cabeça: essa foi a última. Os jovens que trabalhavam ficavam fazendo Snapchat no celular durante a gravação. Em dia de cena, eles não estavam nem aí. Aí, quando chegava a hora de gravar, eles perguntavam para mim: 'Onde eu fico, hein?' e 'o que eu falo mesmo, hein?'", disse a atriz. "'Eu dizia: 'Acho que você deveria ficar em casa'", completou. 


Maria Zilda disse, também, que fica muito chateada com a falta de compromisso dos mais jovens. "Hoje eu entro em um set com o colega e ele não sabe o texto, fico bastante chateada. Os atores têm que ter uma responsabilidade. Acho que isso mudou muito. Quando a pessoa vai trabalhar não sabendo o que vai fazer lá, está roubando, na verdade, o seu tempo. É chato isso porque cada um tem que saber de si", afirmou.


Atualmente, Maria Zilda tem se dedicado a séries. Em 2018, ela participou de "Magnífica 70", da HBO. No ano passado, ela atuou em "Chuteira Preta", do Prime Video, e em "Pico da Neblina", da HBO.


Maria Zilda expõe segredos da Globo e diz quanto recebe por reprise: 'Esmola'


Revelação foi feita pela atriz, que foi sucesso nos anos 80, durante uma live com colega de profissão


Sucesso das novelas no anos 80, a atriz Maria Zilda está de fora das telinhas e tem feito lives com seus colegas de profissão durante o período de isolamento social. A atriz, que enfrenta uma doença degenerativa no olho, revelou alguns segredos da Rede Globo e de outros famosos. Em uma live com a atriz Elizângela ela criticou o quanto recebe pelas reprises.


Maria Zilda fez questão de falar ao vivo o quanto recebeu pela reprise de "Selva de Pedra" no Viva. Segundo a atriz, pagaram apenas R$ 237,40 por toda a exibição. "O Viva não paga, o Viva dá uma esmola", concordou Elizângela. A dona da live explicou que pela lei os atores deveriam ganhar 10% de todo o salário que eles receberam durante um ano fazendo a novela. Porém, a convidada lembrou que a Globo trata a exibição no Viva como uma venda, mesmo sendo do mesmo grupo, e paga menos ao elenco por isso. 


Não para por aí. Maria Zilda  também expôs um suposto esquema que a empresa da família Marinho tem para ganhar mais dinheiro com a venda de produtos ao exterior. "Armaram um esquema que é maravilhoso. Eles têm uma empresa na América Central e eles vendem cada capítulo da novela por 100 dólares. Essa empresa vende para a Bulgária (exemplo) por 10 mil dólares o capítulo. Você ganha em cima de 100 dólares", ela explicou. 


Em comunicado enviado ao Notícias da TV, A Globo disse que todas as vendas de novelas ao exterior são feitas por empresas nacionais. Porém, em 2017, o site Poder360 noticiou que o canal de televisão teria uma empresa nas Bahamas focada nas vendas para fora do país. Na ocasião, a Globo disse que era detentora da empresa, mas as atividades da empresa foram encerradas em 2011.


Bombas dos Famosos

Na live com Elizângela, a atriz também falou sobre outros assuntos. Uma das bombas que saiu dessa conversa foi Maria Zilda contando como descobriu que Ary Fontana é gay. Paulinho Vilhena também foi assunto da conversa das duas e Elizângela desmentiu os rumores de que ele seria problemático e falou que, na verdade, o ator é um cavalheiro.  


Maria Zilda ainda contou para a atriz de uma história dos bastidores. Ela não revelou em qual novela passou por isso, só falou que deve ter gravado a trama há uns anos. A atriz disse que a protagonista do folhetim tinha em contrato que só grava de segundas e terças e todo o trabalho de uma semana tinha que ser concentrado em dois dias.


Já na conversa com Sandra Pêra, irmã de Marília Pêra e que fez parte das Frenéticas, a atriz relembrou histórias dos anos 70. As amigas recordaram como se divertiam com amigos e até Ney Latorraca entrou no meio da história. A cantora contou de uma vez em que ela e o ator tomaram uma droga alucinante e foram comprar sorvete, mas acabaram sendo parados pela polícia, em plena época de ditadura militar. Para a sorte deles, tudo acabou bem.


Fonte: O Dia




 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone