Buscar

Miami busca 159 pessoas nos escombros após desabamento que causou ao menos quatro mortes

A angústia dos parentes dos desaparecidos aumenta

na cidade: “A dor é demais”



As equipes de emergência continuam o trabalho de resgate 24 horas após a tragédia que já deixa um saldo de quatro mortos e 159 pessoas que não puderam ser localizadas. Na noite desta quinta-feira, a angústia dos parentes dos desaparecidos com o desabamento parcial de um prédio em Surfside, cidade a nove quilômetros de Miami Beach (Flórida), não encontrou consolo. Dezenas deles aguardam, em um prédio próximo ao local do incidente, notícias sobre o paradeiro de seus parentes. Elas ainda não chegaram. As autoridades não divulgaram as identidades das pessoas afetadas pela tragédia, mas vários são conhecidos como judeus e latinos. O rabino Sholom Lipskar, um dos organizadores do centro de reunificação familiar, afirma que vários membros de sua sinagoga ainda estão desaparecidos. “Estou aqui para ouvir [os familiares], não posso falar muito. A dor é muito grande e o enredo muito complexo “, disse ele no Surfside Community Center, o epicentro da incerteza.

Os residentes da cidade de Surfside, com uma população de 5.800 habitantes, estão pasmos. Eles mantêm os olhos fixos nos guindastes e tratores que tentam remover os escombros das 55 casas que desabaram por volta das duas da manhã no prédio residencial de 12 andares construído em 1981. Após o barulho estrondoso do que eles descreveram como algo semelhante a “um terremoto” ou “o impacto de um míssil”, à noite tudo é silêncio. Só se ouvem as sirenes dos policiais e dos bombeiros, e o murmúrio de quem observa o trabalho dos socorristas sob forte chuva.



A prefeita de Miami-Dade, Daniella Levine Cava, informou nesta sexta-feira que três corpos foram encontrados durante a noite nos escombros, elevando o número de mortos para quatro. O presidente, Joe Biden, declarou estado de emergência no Estado da Flórida, o que permite colocar recursos federais à disposição das autoridades locais para reforçar os esforços de resgate.

0 visualização0 comentário
 

Mais Notícias