anuncio cabeçario site.png
Buscar

Modos de produção diferentes resultam em bebidas com características diferentes

Saiba um pouco sobre cachaça artesanal e cachaça industrializada.


Por José Carlos Medeiros


Ninguém duvida que a produção de cachaça no Brasil é muito grande e diversificada.


Cada forma de produção tem como resultado bebidas diferentes. Uma das principais diferenças está na produção do que vem a ser cachaça artesanal e cachaça industrial.


Sabemos que o que se produz em pequenas quantidades, tem a possibilidade de ter sido feito com mais cuidado e carinho. A cachaça artesanal geralmente tem maiores possibilidades ter esse cuidado e, por tabela, ser bem mais saborosa.



Da mesma forma - não necessariamente é claro - aquilo que é produzido em grandes quantidades por máquinas, mesmo com todo o tipo de controle de qualidade, acaba pela padronização, ficando sem alma, sem aquele toque e experiência de um bom e velho mestre conhecedor.


A cachaça  industrializada tem suas qualidades e méritos.


A bebida, se produzida dentro de padrões exigentes, pode ser interessante e de boa pedida.

Ganha no custo que é, com certeza, muito mais baixo no total da produção, que uma artesanal qualificada. Isso move a indústria cachacista, gerando uma ótima relação de custo-benefício para o público e também para o produtor que muito reclama dos valores alcançados pelo litro da marvada.



A cachaça artesanal é composta 100% pelo destilado da cana-de-açúcar. Na destilação são observadas três fases.


Cabeça - início da alambicagem, coração – fase do meio e cauda – fase final (assunto para um outro artigo). Na cauda e em especial na cabeça podem haver elementos de aroma peculiar, mas muito perigosos à saúde. A eficiente e correta partição deles é indispensável na produção para um resultado de qualidade.


No caso da indústria, essa separação é feita por um equipamento chamado coluna de destilação, que além de ser diferente do alambique artesanal, já separa automaticamente ao mesmo tempo, os três estágios (fases). Gera uma bebida extremamente controlada, pura e padronizada, mas sem aquela alma que tanto falamos.


Muitos dos produtos gerados industrialmente recebem adição de sacarose e outras substâncias e as cachaças artesanais quase sempre são puras ou com pouquíssimos aditivos. Isso as difere e as classifica, mas não tira de nenhuma delas o grande mérito que é proporcionar o prazer em beber.