Mourão: País sofre com excesso de 'tribalismo' e polarização

"Há muita polarização na política, mas nossa administração está conduzindo bem o País e as coisas estão melhorando", disse o vice-presidente"


O vice-presidente Hamilton Mourão afirmou, em entrevista em inglês à rede pública de televisão alemã Deutsche Welle, que "há um excesso de 'tribalismo' (no País) e os lados políticos estão muito polarizados". "Há muita polarização na política, mas a nossa administração está conduzindo bem o País e as coisas estão melhorando", disse Mourão sem se referir aos novos acordos entre o governo federal e o Centrão. A entrevista à emissora foi gravada na última terça-feira (6) e divulgada na quinta-feira, 8.


De acordo com o vice-presidente, as falas do presidente Jair Bolsonaro sobre fechar o Congresso e os ataques ao Supremo Tribunal "não são perigosas" para a democracia. "(As falas) só seriam perigosas quando se tem o poder de fazer o que quer, mas ninguém tem o poder de fazer o que quer aqui no Brasil", disse.


Pandemia


O vice-presidente também minimizou o comentário que havia feito em abril a repórteres. Na ocasião em que o governo enfrentava a saída do ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta, Mourão afirmou: "está tudo sob controle. Só não sabemos de quem". Segundo o vice-presidente, a fala foi "uma piada".


Mourão defendeu a atuação do atual ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, e disse não ser necessário ser médico para ser ministro da Saúde. "É preciso alguém que entenda administração pública e que não seja conivente com a corrupção. O ministro Pazuello sabe muito sobre logística, que era nosso principal problema com o ministro da Saúde", disse.

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone