Relatório nomeia os maiores poluidores com plástico do Mundo

A Coca-Cola, a Pepsicola e a Nestlê foram consideradas as companhias mais poluidoras com plástico do Mundo pelo terceiro ano consecutivo. São acusadas de não fazerem qualquer progresso na redução do desperdício deste material.



De acordo com o relatório anual do movimento global Break Free From Plastic, a Coca-Cola lidera o ranking das empresas que mais poluem com plástico. As suas garrafas de bebida (Coca-Cola, Fanta e Sprite) foram os elementos mais frequentemente encontrados descartados em praias, rios, parques e noutros locais com lixo, em 51 países dos 55 analisados. No ano passado, tinham sido os mais frequentes em 37 países de 51 analisados.



O selo Coca-Cola foi encontrado em 13.834 peças de plástico, batendo mesmo o somatório dos números da Pepsicola e da Nestlê, que surgem em segundo e terceiro lugares no ranking, respetivamente. Enquanto as marcas da Pepsicola (Pepsi, Doritos, Lay's) foram encontradas em 5155 elementos de plástico descartados, em 43 países, as marcas da Nestlê (Nescafé, Nestea, KitKat) foram encontradas em 8633 peças, em 37 países.


Nos três casos, a evolução em termos de objetos de plástico encontrados foi negativa relativamente a 2019. Em comparação com 2018, os resultados agravaram-se ainda mais para a Coca-Cola e Nestlê. No caso desta última, quase triplicaram.


A auditoria de 2020 da Break Free From Plastic foi realizada por 15 mil voluntários em todo o Mundo e identifica o maior número de elementos de plástico de marcas globais encontrados descartados. Este ano, foram recolhidos 346.494 produtos de plástico, dos quais 63% continham claramente uma marca de consumo.


Empresas salientam progressos


A três companhias já contestaram a acusação de que não estão a fazer progressos na luta contra os desperdícios de plástico, com números que mostram o real investimento em soluções recicláveis e reutilizáveis e que evitam o plástico virgem.


No início deste ano, a Coca-Cola foi duramente criticada por ambientalistas por declarar que não abandonaria as garrafas de plástico, uma vez que eram populares entre os consumidores. Um relatório da ONG Tearfund, de março, atribuía à Coca-Cola, Pepsicola, Nestlê e Unilever a responsabilidade pela poluição por mais de meio milhão de toneladas de plástico em seis países em desenvolvimento, a cada ano.

"As maiores empresas poluidoras do mundo dizem estar a trabalhar arduamente para resolver a poluição por plástico, mas, em vez disso, continuam a lançar embalagens de plástico descartáveis nocivas", aponta ao "The Guardian" Emma Priestland, coordenadora da Break Free From Plastic.


A ativista defende que a única forma de se deter o crescente aumento de lixo de plástico é interromper a sua produção, eliminar o uso único destes produtos e implementar a sua reutilização. "A Coca-Cola, a Pepsicola e a Nestlê deveriam estar a liderar o caminho para se encontrarem soluções reais que reinventem a forma como embalam os seus produtos", diz.

 
design real.png
Cópia_de_segurança_de_design real.png

Fresh

MARKET

Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone

REVISTA REAL NOTÍCIAS - AV. HENRIQUE LOTTE , 50 - BARRA DA TIJUCA - RJ - BRASIL - SITE DESENVOLVIDO POR CARLOS DE MELLO MARQUES - 00029291712