Se o vírus circula pelo ar, e agora?

Atualizado: Ago 3

Organização Mundial da Saúde admite que pode haver transmissão aérea

Apesar de numerosas evidências mostrarem há meses que a transmissão aérea do coronavírus é possível, a OMS só reconheceu nesta semana essa possibilidade. Na prática, o que isso muda?


É muito provável que pouco ou nada, segundo vários especialistas consultados. O documento no qual a OMS admite a possibilidade de que as gotículas exaladas por alguém com o coronavírus fiquem no ar, outra pessoa as respire e seja infectada tem tantas nuances que não acarreta medidas adicionais às já recomendadas. “Basicamente, significa três coisas: reforçar o uso de máscaras em espaços fechados, e sempre que não for possível manter a distância de segurança, ventilar ainda mais os espaços fechados e realizar muita limpeza e desinfecção nos sistemas de ar-condicionado de circuito fechado dos edifícios de escritórios, empresas etc. Na verdade, nada que não tenha sido dito antes”, assinala Alberto Infante, especialista em saúde pública.

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone