Sputnik V. Rússia recomenda não beber álcool nos 42 dias seguintes a tomar a vacina

A vice-primeira-ministra russa, Tatiana Golíkova, recomendou que as pessoas vacinadas evitem locais públicos, além do consumo de álcool.


O processo de vacinação em massa na Rússia começou no sábado (5), em Moscovo, e vai alargar-se ao resto do vasto território russo nas próximas semanas.


Apesar da anunciada eficácia de 95% da vacina Sputnik V, durante os ensaios clínicos, a comunidade internacional mantém reservas quanto à vacina russa.



No arranque da vacinação contra a covid-19, a vice-primeira ministra, Tatiana Golíkova, responsável pelo plano, alertou os seus compatriotas sobre comportamentos recomendados para quem se submeter à Sputnik V. Entre eles, "o não consumo de álcool durante 42 dias após o fornecimento do medicamento".


"Os vacinados devem evitar locais públicos e reduzir a ingestão de drogas e álcool, que podem suprimir o sistema imunológico, nos primeiros 42 dias após a aplicação da primeira das duas doses", alertou Golíkova.


O processo de vacinação russa é voluntário e consiste em duas doses, com três semanas de intervalo entre ambas.


Pandemia não abranda na Rússia


A pandemia de covid-19 continua a registar números elevados na Rússia, que nas últimas horas registou 28.142 novos casos e 456 mortes, elevando o total para 2.488.912 infeções e 43.597 mortes desde o início da pandemia. A maioria dos novos positivos foi detetada em Moscovo, com 7.279 casos.


A Rússia ocupa o quarto lugar dos países mais afetados pelo novo coronavírus , atrás dos Estados Unidos, Índia e Brasil.

 
design real.png
Cópia_de_segurança_de_design real.png

Fresh

MARKET

Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone

REVISTA REAL NOTÍCIAS - AV. HENRIQUE LOTTE , 50 - BARRA DA TIJUCA - RJ - BRASIL - SITE DESENVOLVIDO POR CARLOS DE MELLO MARQUES - 00029291712