'Tomo de três a quatro banhos por dia, antes e depois de transar sempre', revela Xuxa

Apresentadora conta que demora para se sentir limpa e é reflexo dos abusos sexuais que sofreu na infância


Xuxa e Junno: veganismo melhorou vida sexual

Xuxa Menghel revelou que ainda tem traumas por conta dos abusos sexuais que sofreu na infância. A apresentadora que falou sobre o assunto pela primeira vez no programa 'Fantástico', em maio de 2012, e dedicou um dos capítulos do livro 'Memórias', voltou a relatar o caso. Desta vez, ela confessou que tem traumas por causa da violência. "Eu tomo de três a quatro banhos por dia, antes e depois de transar sempre. Demoro bastante para me sentir limpa. Vejo que ninguém mais faz isso. E tem questões no meu relacionamento que são difíceis. O Ju está me ajudando a virar a chave. Eu não gostava de que ele fizesse algumas coisas, porque me lembrava do namorado da minha avó tocando em mim, abusando de mim. Hoje, o Ju fala: 'Quem está fazendo isso é alguém que ama você, não aquela pessoa'. Eu chorava no começo, mas não quero colocar essa barreira na minha vida. Aos poucos, vou avançando. Contudo, as marcas ficam e algumas nem devem ser tão conscientes. Não é algo fácil de trabalhar e talvez eu leve pra outra vida".



A mãe de Sasha assumiu que tentou fazer terapia, mas não deu certo. "Eu tentei tratar. Fiz terapia quando meus pais se separaram e a primeira coisa que falei foi do abuso. Só que escolhi a pessoa errada. Eu não conseguia dormir, e ela queria resolver isso. Aí, a sessão envolvia dormir e falar com umas almofadas quando acordasse, um processo interessante até. Uma vez, acordei e ela estava me tocando. Fui lá resolver algo e só piorou", contou em entrevistas a revista Claudia.


Xuxa também abriu o jogo sobre a polêmica que envolve a sua participação no filme, 'Amor Estranho Amor': "Esse filme é usado como uma ferramenta atemporal para me criticar. Geralmente isso parte de quem não sabe do que está falando. A coisa mais certa era esse filme ser distribuído de novo, porque é uma história real. Trata de uma menina de 15 anos, a minha personagem, vendida para um prostíbulo, para um político e aí recortam só a cena em que ela transa com um garoto de 13 anos e ainda inventam que é a Xuxa, e não uma personagem de ficção. Aqueles que trabalhavam comigo na época tentaram esconder e foi a maior bobeira. Se tivesse chegado aos lares, saberiam que não é a minha biografia, mas cinema. Nunca fui prostituta, nunca fui doada. O problema é que as pessoas não assistem, e a mensagem fica deturpada", pontuou a rainha dos baixinhos, que completou o seu raciocínio.



"Para mim, é inadmissível, ignorância até, comentar o que não conhece. Podiam ver e aí criticar. Mas dizer que a Xuxa fazia filme adulto com criança é um absurdo. Eu posto alguma coisa de veganismo e lá vem a provocação: “Comer carne não pode, mas trepar com criança, sim”. Do que a senhora está falando? O filme não tem qualidade para ser exibido hoje, mas as pessoas que querem me ofender poderiam fazer uma vaquinha e trabalhar nessa fita para poder ver e entender que, no Brasil, meninos e meninas são trocados por uma camiseta, por um prato de comida", finalizou.


Fonte: O DIa/ Fabia Oliveira

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone

REVISTA REAL NOTÍCIAS - AV. HENRIQUE LOTTE , 50 - BARRA DA TIJUCA - RJ - BRASIL - SITE DESENVOLVIDO POR CARLOS DE MELLO MARQUES - 00029291712