Viagem aérea: 55% dos passageiros vão esperar 6 meses pós-pandemia para viajar

Atualizado: Ago 3

Apenas 12% dos entrevistados pela Iaja seguem viajando de avião Segundo pesquisa realizada pela Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), 55% de passageiros de 11 países afirmaram que só devem voltar a usar aviões seis meses após a estabilização da pandemia novo coronavírus. Foram entrevistadas 4.700 pessoas que usaram serviços aéreos entre julho de 2019 e junho de 2020. Dessa fatia, 36% informaram que esperariam seis meses, enquanto 14% devem esperar até um ano e 5% afirmaram não ter planos de usar avião nos próximos anos. Somente 12% afirmaram que não aguardariam a estabilização da Covid-19 no mundo para embarcar. A pesquisa também abordou outros aspectos de segurança sanitária dos passageiros. Entre elas, a higienização das mãos em menor intervalo de tempo (77%), evitar aglomerações (71%) e utilizar máscara em ambientes públicos (67%). Os passageiros também informaram a Iaca os momentos em que se sentiriam vulneráveis e propensos a serem infectados. Cerca de 65% têm medo de compartilhar o assento com uma pessoa positiva, 59% sentem receio de serem contaminados durante o deslocamento até o avião e 42% informaram que sentem risco nas filas de embarque e de check-in. Trinta e sete por cento dos passageiros afirmam que se sentiriam mais seguros se as companhias aéreas realizarem triagem antes do embarque; 34% acreditam que é preciso tornar o uso de máscara obrigatório; e 33% afirma que é necessário manter distanciamento social nos assentos de passageiros. O setor de viagens aéreas é um dos que foi diretamente impactados pela pandemia. O presidente da Iata, Alexandre de Juniac, afirma o déficit foi de US$ 84 bilhões. Fonte: Ig Notícias

 
Navegue pela web
logo real certo.png
  • Facebook - círculo cinza
  • Twitter - círculo cinza
  • YouTube - círculo cinza
  • Grey Instagram Ícone