anuncio cabeçario site.png
Buscar

Vitória de Lula é sinônimo da retomada do MST, com a invasão de terras improdutivas diz Stedile

Em entrevista, o líder do movimento afirmou que será uma “consequência natural” e



O líder do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) João Pedro Stedile, afirmou que, se Luiz Inácio (PT) for eleito presidente, o Brasil voltará a ter “grandes mobilizações em breve”.


Stedile disse que o desemprego, o agravamento da crise econômica que teve como causas a pandemia e a guerra da Ucrânia o governo de Jair Bolsonaro têm desanimado o povo a fazer greves e ocupações de terra. Segundo ele, o país vive um “refluxo do movimento de massas”.


“As mobilizações populares não dependem da vontade dos dirigentes ou de entendermos que são necessárias. Infelizmente, aqui no Brasil, nós estamos ainda no refluxo do movimento de massas.” Acrescentou ainda que “ninguém gosta de dar soco em ponta de faca”.


Para o líder do MST, a retomada das “grandes mobilizações de massa” seria uma “consequência natural” da vitória de Lula.


“Mas eu acredito que isso é passageiro. E acho que a vitória do Lula, que se avizinha, vai ter como uma consequência natural, psicossocial nas massas, um reânimo para nós retomarmos as grandes mobilizações de massas. Movimento de massa não é só fazer passeata, é quando a classe trabalhadora recupera a iniciativa na luta de classes e então passa a atuar na defesa dos seus direitos de mil e uma formas. Fazendo greves, ocupações de terra, ocupações de terreno, mobilizações, como foi naquele grande período, de 1978 a 1989. […] A luta de classes é uma gangorra. Eu acho que nós voltaremos a ter mobilizações em breve.”


Fonte: CNN