Buscar

Paulo Guedes, pede demissão mas o chefe não aceita

O ministro da Economia Paulo Guedes está desgastado e decepcionado, mas cede a Bolsonaro e permanece no cargo. Também disse que a saída dos secretários é natural


Paulo Guedes e Bolsonaro - Foto Divulgação

O ministro negou que tenha pedido demissão ao presidente Jair Bolsonaro após a saída dos secretários Bruno Funchal (Tesouro e Orçamento), e Jeferson Bittencourt (Tesouro Nacional), e dos secretários Gildenora Dantas e Rafael Araújo.


Segundo Guedes, não houve pedido de demissão alguma por parte dele. Mas nos bastidores falam que o ministro pediu demissão e o presidente conseguiu mais uma vez demove-lo.


Ele também disse que durante o período em que estava na reunião do Fundo Monetário Internacional (FMI), fora do país, houve uma movimentação política por parte de “fura tetos”, que inclui ministros do governo. Em um ato falho, ele citou o banqueiro André Esteves, do BTG Pactual, como substituto do secretário Bruno Funchal, mas se corrigiu na sequência.


Carlos Marques

Revista Real Notícias

17 visualizações
 

Mais Notícias