anuncio cabeçario site.png
Buscar

Eduardo Paes para delegado que tentou armar flagrante falso contra ele... "Vagabundo"

O prefeito ainda expôs que a esposa de Demétrio, Verlaine da Costa Pereira Alves, ocupava o cargo de Consultora Jurídica, na CET-Rio, durante a

gestão de Marcelo Crivella


O prefeito Eduardo Paes se pronunciou, nesta segunda-feira, sobre a denúncia do Ministério Público do Rio (MPRJ) que acusou o delegado Maurício Demétrio de tentar armar uma operação falsa contra ele. No Twitter, o chefe do executivo municipal fez uma série de postagens sobre o assunto e chamou o ex-titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) de "vagabundo travestido de Estado". Segundo o órgão, Demétrio, que está preso por corrupção, desde junho deste ano, tinha o objetivo de influenciar o resultado das eleições de 2020.




"Mais um vagabundo travestido de 'Estado' e defensor da lei. O outro vocês já sabem quem é e foi mais bem sucedido em 2018. Esse não conseguiu. O outro era 'brother' do ex-juiz 171. Esse safado tinha a mulher nomeada na prefeitura do Bispo Crivela. E o casal ganhou muito dinheiro do povo carioca para financiar tanta safadeza. Foram R$ 319.925,37 pagos com dinheiro público para pagar a conta de mais uma armação", disse Paes, que acrescentou:

"Tenho certeza que nossa secretaria de Governo e Integridade pública através do secretário Marcelo Calero vai reaver esse dinheiro para os cofres públicos. Eles são fracos e corruptos. Usam o Estado e o cargo que tem para fraudar o processo político e difamar seus adversários. Mas eles não passarão. Vagabundos! Delinquentes!".