google-site-verification=lbjueM2tO1RF8DU_YVArfBjlwLINtJ5N-0i3bpcVFVo
top of page
Post: Blog2_Post

Estreia no Rio, projeto da SAF e autonomia: o que levou Mattos ao Vasco

O dia é de muito otimismo no Vasco após o anúncio da contratação de Alexandre Mattos




Afinal, o novo diretor de futebol é multicampeão no futebol brasileiro e chega nesta terça-feira ao Rio de Janeiro para conhecer as instalações do CT Moacyar Barbosa. Mas o que motivou o cartola a dizer “sim” ao Cruz-Maltino tão rapidamente e quebrar o contrato com o Athletico-PR? O Jogada10 explica em detalhes.



Alguns fatores foram essenciais, como finalmente trabalhar em um clube do Rio, ter total autonomia para mandar e desmandar nos departamentos e, também, o projeto esportivo de uma SAF, o qual ainda não havia tido a chance de conhecer de perto.


O Vasco sondou Mattos através de intermediários ainda em novembro. No entanto, a possibilidade de o time cair para a Série B inviabilizaria o projeto no momento. Mesmo porque, os recursos seriam sensivelmente reduzidos, e o diretor tem fama de montar times vencedores a partir de orçamentos altos. Para 2024, a 777 Partners terá de aportar mais de R$ 250 milhões em investimentos no futebol cruz-maltino.


Estreia no futebol carioca


Ao longo da carreira, Alexandre Mattos nunca escondeu ser um entusiasta do futebol e clubes do Rio de Janeiro. O mineiro, porém, ganhou destaque mesmo em Belo Horizonte, por América-MG e, principalmente, Cruzeiro, onde foi bicampeão brasileiro. Assim, foi convidado pelo Palmeiras, pelo qual também levou o caneco da competição nacional, em 2018. Voltou às origens para trabalhar no Atlético e, em seguida, teve a primeira experiência no Sul do país, com o processo de crescimento do Athletico-PR.


Aos 47 anos, portanto, tem sua primeira chance em terras cariocas. E o momento não poderia mais desafiador, com os rivais em alta após todos terminarem entre os sete primeiros no Brasileirão, além do título da Libertadores do Fluminense. A expectativa é de ter o melhor Campeonato Carioca em termos de qualidade em muito tempo e uma temporada forte de todos.



“O Vasco é gigante e tem uma das torcidas mais apaixonadas do país, um verdadeiro patrimônio dessa equipe. Vamos juntos construir uma trajetória vitoriosa”, diz uma parte da declaração de Mattos ao site oficial do Vasco.


Autonomia no futebol do Vasco


Diferentemente de seu antecessor, Paulo Bracks, o novo executivo terá carta branca para montar a equipe dos departamentos profissional e de base como bem entender. Ou seja, já começou a indicar nomes de sua confiança para a SAF. O clube, aliás, demitiu diversos funcionários, incluindo gerente de futebol e gerente geral das categorias de base, de olho nas mudanças de Alexandre Mattos.


Até este ano, não havia autonomia nesse sentido. Basta lembrar que Paulo Bracks praticamente não opinava fora do dia a dia do futebol. Inclusive, teve problemas de relacionamento com Luiz Mello, primeiro CEO nomeado pela empresa norte-americana. Pouco a pouco, perdeu moral com os erros de planejamento e parecia isolado no fim, quando reapareceu em coletiva após a permanência na Série A.


Anúncio semelhante ao de um craque


A ideia é assegurar que Mattos centralize as decisões e, por sinal, possa contribuir com o desenvolvimento do projeto esportivo da 777 Partners. Fluente em inglês, o diretor se especializou com cursos na Uefa e na Fifa e é famoso por suas técnicas de negociação. Afinal, venceu duelos muito importantes no mercado, sobretudo na época de Palmeiras, entre 2016 e 2019.


Não à toa, seu anúncio oficial foi digno de um craque, com a camisa 7 e algumas charadas nas redes sociais.


Projeto esportivo desafiador


É a primeira vez do mineiro ao lado de SAF. Em geral, e no caso do Vasco não é uma exceção, isso significa ter bastante dinheiro para investir. E Alexandre Mattos gosta de ter acesso à grana. Afinal, foi dessa forma que formou ótimas equipes, dando o retorno esperado.


bottom of page