google-site-verification=lbjueM2tO1RF8DU_YVArfBjlwLINtJ5N-0i3bpcVFVo
top of page
Post: Blog2_Post

Sai ranking brasileiro das cidades com mais qualidade de vida para idosos. Veja

Quem busca uma cidade tranquila e com ótima qualidade de vida para se aposentar, vai gostar dessa pesquisa! Acaba de ser divulgado o Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), que mostra as cidades brasileiras que têm mais qualidade de vida para idosos!



O ranking foi feito pelo Instituto O Índice de Longevidade (IDL) e revelou um panorama animador para os idosos no Brasil.  O estudo categoriza as localidades com base em condições socioeconômicas, ambientais e de saúde.

“Os dados do Censo 2022, à medida que vão sendo revelados, reforçam a já sabida necessidade de nos planejarmos para o envelhecimento da população”, explicou Gleisson Rubin, diretor do Instituto de Longevidade.


Escalar é importante 


Para Gleisson, criar o IDL e escalar as cidades brasileiras com melhor qualidade de vida para idosos é fundamental, visto que a população brasileira está com um índice de longevidade maior.


Segundo os dados levantados pelo IBGE, relacionados ao Censo 2022, a população brasileira está envelhecendo cada vez mais.


A previsão é que, em 2050, um a cada quatro brasileiros tenha 60 anos ou mais. Para Gleisson, se torna fundamental, então, entender o que é preciso para garantir longevidade e um envelhecimento ativo e saudável à população.



Cidades grandes


As cidades grandes foram destaque no ranking de 2023. O Instituto atribui essa vantagem aos níveis mais altos de riqueza e de população. Isso gera bons resultados nos índices de desenvolvimento socioeconômico.

No entanto, isso não significa que não tenham desafios a enfrentar, principalmente em decorrência das grandes concentrações urbanas.


Em 2023, os destaques nessa categoria ficaram para:


  • 1º lugar: São Caetano do Sul/SP


Pelo segundo ano consecutivo, a cidade no interior de São Paulo se destaca por ter a 3ª maior expectativa de vida aos 60 anos e a 2ª maior população de pessoas maiores de 60 anos.

Em relação à variável Saúde, a cidade ficou em 8º lugar no número de leitos hospitalares, é a 5ª cidade com o maior número de profissionais com nível superior e a 2ª com o maior número de procedimentos hospitalares realizados.


  • 2º lugar: Vitória/ES


A capital capixaba saiu do 39º lugar em 2020 para o top 3 da categoria em 2023, conquistando o 1º lugar das cidades com a maior expectativa de vida aos 60 anos.

Na categoria Saúde, Vitória também se destacou, garantindo o 3º lugar em menor número de óbitos de idosos por doenças infecciosas e parasitárias, 3º lugar em menor número de óbitos de idosos por doenças do aparelho circulatório e 4º lugar em maior número de profissionais de nível superior.º



  • 3° lugar: Santos/SP


Santos se destacou na economia, com a maior população 60+, a 3ª menor parcela de idosos beneficiários do BPC (Benefício de Prestação Continuada) e a 24ª maior capacidade de consumo de idosos.


Cidades medias


Foram considerados como cidades médias, os municípios com população entre 34 mil e 100 mil habitantes.

Os indicadores avaliados foram os mesmos da categoria anterior e os destaques ficaram para as seguintes cidades.


  • 1º lugar: São Lourenço/MG


São Lourenço ganhou destaque em alguns indicadores: 18º município com maior número de pessoas idosas, 9º lugar em maior número de estabelecimentos de saúde e 32º lugar em maior número de profissionais de saúde de nível superior.


Para o Índice, o grande diferencial da cidade mineira ficou, portanto, para a geração de oportunidade de estudo acima dos 60 anos. A cidade Possui um número alto de matrículas no ensino superior de pessoas acima dos 60 anos e é a 13ª cidade com menor número de óbitos por causas não naturais.


  • 2º lugar: Gramado/RS


Gramado se destacou como a cidade com o melhor PIB per capita e a 5ª menor colocação em baixa vulnerabilidade social de idosos.

Em Saúde, é a 48º cidade com maior número de profissionais com nível superior e a 7ª melhor em estabelecimentos de saúde.


  • 3º lugar: São Miguel do Oeste/SC


São Miguel do Oeste foi a grande surpresa no IDL de 2023. A cidade catarinense se destacou por bons resultados principalmente na dimensão Saúde.


O município ficou em 25º lugar em baixo número de óbitos em idosos por doenças circulatórias e 45º lugar em óbitos por doenças metabólicas e nutricionais. Em Economia, o destaque ficou para a 39ª cidade com a maior proporção de beneficiários do INSS entre o total dos 60+.


Cidades Pequenas


A região Sul do Brasil ganhou destaque entre as cidades pequenas do Brasil onde idosos vivem melhor.

Foram avaliados municipios com até 34 mil habitantes e as cidades que se destacaram no índice estão no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.


  • 1º lugar: Peritiba/SC

Peritiba se destacou na Saúde, sendo a 28ª cidade com o maior número de leitos, a 56ª com o maior número de procedimentos hospitalares, a 142ª com o maior número de estabelecimentos de saúde e a 160ª com o maior número de procedimentos ambulatórios.


Em Economia, tem a 33ª maior população de idosos.


  • 2º lugar: Rodeio Bonito/RS

Rodeio Bonito também se destacou na Saúde. A cidade é a 46ª com maior número de procedimentos ambulatórios, a 59ª com maior número de leitos e a 67ª com maior número de estabelecimentos de saúde.

Em Economia, ficou em 51º lugar em expectativa de vida aos 60 anos e em 95º lugar em maior número de beneficiários por aposentadoria pelo INSS como proporção do total de 60+ da população.


  • 3º  lugar: Dois Lajeados/RD


Dois Lajeados se destaca na Saúde conquistando a 15ª posição em maior número de leitos hospitalares, 34ª em maior número de procedimentos ambulatoriais e 79ª em maior número de estabelecimentos de saúde.

Em Economia, a cidade se destaca como a 99ª com maior quantidade de idosos e a 14ª com maior segurança financeira dos idosos.


Comments


bottom of page